83% das pessoas enfrentam algum transtorno psicológico ao longo da vida

Está cada vez mais difícil superar as adversidades encontradas entre os 11 e 38 anos, constata estudo publicado na Nova Zelândia. Grande parte da população enfrenta alguma patologia psicológica pelo caminho – seja ela temporária ou duradoura.

A pesquisa foi realizada com 988 participantes, nascidos entre abril de 1972 e março de 1973. Sua saúde foi avaliada em 13 ocasiões, até seu 38º aniversário. Os resultados foram divulgados no Journal of Abnormal Psychology.

Ao longo do ensaio, apenas 171 pessoas (ou seja, 17% do total) continuaram com a saúde mental em dia. Outras 409 foram diagnosticadas com um transtorno temporário, incluindo breves episódios depressivos e abuso de substâncias entorpecentes.

“Para a maioria, patologias como depressão e ansiedade se assemelham a uma bronquite ou um osso fraturado”, comenta o psicólogo Jonathan Schaefer, coautor do estudo. “Os pacientes notam que sua vida não é mais a mesma, buscam ajuda médica e muitos se recuperam.”

Os 408 indivíduos restantes tiveram um ou mais transtornos mentais que persistiram por anos (ou até décadas). 

Com isso, a prevalência de transtornos mentais atingiu impressionantes 83%. Especialista em psiquiatria epidemiológica, Ronald Kessler suspeita que o número de pessoas com depressão, ansiedade e outras doenças do gênero deve ser ainda maior do que se imagina. “O mais interessante seria comparar quem tem episódios persistentes com quem tem episódios temporários”, sugere.

Quais os segredos de uma boa saúde mental?

Os indivíduos com boa saúde mental tinham muitos amigos; sabiam como praticar o autocontrole (sobretudo das emoções mais intensas) e, também, não tinham familiares próximos com doenças psicológicas. Na fase adulta, eles tendiam a apresentar maior satisfação com seu emprego, seus relacionamentos e sua vida, no geral.

Porém, de acordo com Schaefer, a saúde mental não garante uma felicidade extraordinária. Em suas observações, para um quarto dos participantes com boa saúde mental, os níveis de bem-estar estavam abaixo da média do resto do grupo.

(via Science News)

 

    Faça um comentário: