A história de Qizai, o último panda marrom do mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Desde 1985, foram registrados apenas cinco pandas marrons. Este é o último que permanece vivo

Por trás do olhar doce de Qizai, o único panda marrom em todo o mundo, está uma infância difícil e solitária: abandonado pela mãe aos dois meses, o animal ainda foi vítima de bullying (!) entre seus coleguinhas, que constantemente “roubavam” suas folhas de bambu.

Mas hoje, com oito anos e mais de 100 kg de pura fofura, Qizai tem uma vida mais feliz e prazerosa. Em Shaanxi (China), ele passa até 18 horas por dia com o cuidador He Xin.

“Ele é mais lento do que os outros, mas também é muito mais cativante”, diz He, em entrevista ao MailOnline. “Todos os pandas têm um nome. Quando eles são chamados, reagem rapidamente e vêm até mim. Porém, Qizai, por sua vez, demora um pouquinho mais para entender a mensagem.”

Agora, a meta é encontrar uma parceira para Qizai. Pesquisadores querem entender a genética por trás da coloração deste mamífero – afinal, sua mãe era um clássico panda preto e branco. Especula-se que uma combinação de dois genes recessivos tenham levado à pelagem marrom.

Ao redor do globo, existem pouco mais que 1.860 pandas selvagens. A maioria é encontrada em florestas no sudoeste da China, sobretudo na província de Sichuan. A espécie deixou de estar ameaçada de extinção e, atualmente, é considerada vulnerável – um positivo avanço em relação a décadas passadas.

Talvez você goste destas notícias: