Cego e seu amigo sem braços plantam 10 mil árvores na China

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

A determinação é a diferença entre o impossível e o possível. No caso dos chineses Jia Haixia e Jia Wenqi, nem mesmo as deficiências físicas podem desencorajá-los de tornar sua cidade mais verde.

Há quinze anos, a dupla trabalha, diariamente, num terreno de oito hectares com o objetivo de plantar a maior quantia possível de árvores.

Haixia (56) nasceu parcialmente cego, devido à catarata. Em 2000, um acidente de trabalho o fez perder a visão restante. Já seu colega, Wenqi (55), teve os dois braços amputados na infância, após tomar um choque de alta voltagem.

“Eu sou suas mãos, enquanto ele é meus olhos. Somos bons colegas.”

O trajeto não é nada simples. Em alguns momentos, Wenqi precisa carregar Haixia nas costas. Porém, o reconhecimento vale a pena – os amigos embolsam um pequeno benefício do governo por sua dedicação.

“Não quero ser um inconveniente para minha família. Então, eu planto árvores, que crescem e rendem algum dinheiro”, explica Haixia.

A dupla acredita que, até hoje, plantou mais de 10 mil árvores. “As outras pessoas não acreditavam que isto seria possível. Há anos, quase não existia mata ciliar”, relembra. Depois que os outros moradores começaram a notar os bons resultados, mudaram sua atitude: ofereceram ajuda para consertar ferramentas, regar as plantas e remover ervas daninhas.

Haixia celebra, ainda, que seu nome está na lista de espera para um transplante de córnea. Ele é enfático: mesmo se puder enxergar novamente, continuará plantando árvores com Wenqi. “Continuarei com esta ocupação até meu último suspiro”, garante.

Talvez você goste destas notícias: