Centro Médico Sorocaba realiza exame indolor em pacientes do SUS

O Centro Médico Sorocaba está apoiando mais uma importante campanha nacional de prevenção. Assim como ocorrera no Outubro Rosa, o laboratório, em alusão ao Novembro Azul, está realizando neste mês, em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), exames de biópsia da próstata guiados por ultrassom com fusão de imagem em ressonância magnética.

Além de contribuir com o diagnóstico dos pacientes – os exames são de alto custo – o objetivo é alertar para a importância da detecção precoce. Patrícia Tomazin Rosa Ramires (foto), gerente comercial e publicitária do Centro Médico, explica que os homens serão encaminhados pela Central de Regulação Municipal. “Atenderemos seis pacientes do SUS. Indolor, a biópsia da próstata guiada por ultrassom foi criada há cerca de cinco anos pelo Centro Médico. O exame é feito sob sedação, eliminando qualquer dor ou desconforto. Além da biópsia, realizaremos o exame de ressonância magnética de próstata que amplia as possibilidades de diagnóstico”, disse.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.