Espaço Viver Bem promove ação no Dia Mundial da Saúde

A equipe multidisciplinar do Espaço Viver Bem, da Unimed Sorocaba, realizou uma ação especial na manhã de 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, no Parque Campolim. O grupo, formado por profissionais das áreas de nutrição, psicologia, enfermagem e educação física, orientou usuários e o público em geral sobre o tema proposto neste ano pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), “Depressão e Obesidade”.

O público participou de um bate-papo, esclareceu dúvidas, mediu o Índice de Massa Corporal (IMC) e fez atividades físicas ao ar livre, conduzidas pela educadora física Aline Lima. “ Beneficiários e comunidade participaram ativamente das atividades dialogando com a equipe e questionando as causas e consequências do adoecimento. Transtornos depressivos e obesidade estão muito presentes na população e causam sérios prejuízos ao bem-estar físico e psíquico”, declarou Aline.

Segundo a colaboradora Andréia Dal Boni, a proposta foi sensibilizar para a importância de hábitos saudáveis na prevenção da obesidade e de problemas psicológicos. “O foco é evitar o impacto da depressão no cotidiano por meio de fontes de bem estar na rotina de vida, avaliação das ações diárias que contribuam para momentos prazerosos, reforço para conscientização da necessidade da alimentação saudável e prática física diária”, destaca.

De acordo com o cooperado Fernando Cortes Remisio Figuinha, médico cardiologista e emergencista do Hospital Dr. Miguel Soeiro (HMS), hábitos saudáveis reduzem o risco de hipertensão arterial, diabetes mellitus ou dislipidemia em indivíduos sem comorbidades. “E ainda que a pessoa já tenha alguma destas doenças, seguir um estilo de vida saudável ajuda a controlá-las, o que, consequentemente, reduzirá o risco de complicações como infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral”, explica.

Péricles Sidnei Salmazo, cardiologista da Unimed Sorocaba e coordenador do Comitê de Cardiologia da instituição, recorda que, de acordo com a última Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial, publicada em setembro de 2016, a inatividade física representa um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade. “Trata-se de um problema prevalente e que representa grande causa de morte do mundo, pois há relação direta entre o tempo sentado ou tempo de televisão com os níveis pressóricos e a sobrevivência do indivíduo. Assim, a prática de atividade física regular, em especial a aeróbica, é uma importante ferramenta na prevenção de doenças cardiovasculares e na redução do risco de morte”, enfatiza.