HIV não é mais a principal causa de morte na África

Cada vez menos africanos morrem devido a complicações do vírus HIV, indica relatório recentemente publicado pela Organização Mundial da Saúde.

De acordo com as estatísticas, a maioria dos óbitos se deve às infecções das vias respiratórias e dos pulmões. Nesta categoria, enquadram-se a bronquite e a pneumonia. Estima-se que, em todo o mundo, 16% das crianças com menos de cinco anos sejam vítimas fatais destas doenças.

Em segundo lugar, vêm o HIV e a AIDS. Em 2015, foram relatadas 760 mil mortes decorrentes destas condições. Em 2010, o cenário era ainda mais assustador, com um milhão de óbitos.

Logo atrás, em terceira posição, estão as patologias relacionadas à diarreia. Água contaminada, má higiene e saneamento precário aumentam os riscos de infecção, seja por vírus, bactérias ou parasitas.