Médica interrompe próprio parto para ajudar outro nascimento

Devoção e generosidade são pilares da boa prática da medicina. A obstetra americana Amanda Hess (38) é exemplo disso: num ato de surpreendente altruísmo, ela interrompeu seu próprio trabalho de parto para ajudar outra mulher a dar à luz.

Amanda estava em seu leito, preparando-se para o nascimento da sua segunda criança. Porém, uma mudança de planos foi necessária quando ela soube que, num quarto próximo, outra gestante estava passando por complicações.

O obstetra de plantão havia sido dispensado, pois não havia pacientes na maternidade. Contudo, algumas horas depois, duas grávidas deram entrada no hospital: Leah Halliday Johnson e Amanda Hess.

Leah estava sentindo contrações fortíssimas e seu bebê apresentava batimentos cardíacos fora do normal. Seu obstetra foi rapidamente acionado e, em poucos minutos, deveria voltar ao prédio. Mesmo assim, Amanda não teve dúvidas sobre qual atitude tomar.

“Era uma situação de urgência”, disse, em entrevista à Revista People. “Uma hora após ajudar Leah e seu recém-nascido, comecei a sentir minhas contrações.” A médica deu as boas-vindas à sua filha, Ellen Joyce, na manhã seguinte.

“Eu amo minha profissão. Muitos médicos sempre estão pensando nos seus pacientes – inclusive quando eles mesmos se tornam pacientes”, revelou.