Natal chega mais cedo para crianças que passavam por quimioterapia em dezembro passado

Em 2016, a londrina Agatha King experienciou um Natal incomum: longe de casa, ela passava por extenuantes sessões de quimioterapia, que a fizeram perder todos os preparativos e brincadeiras pelos quais tanto aguardava.

Porém, este ano lhe reservou gratas surpresas. Além de concluir com sucesso seu tratamento, ela ainda foi convidada para uma festa natalina fora de época, promovida pela ONG britânica Cancer Research.

Karen, mãe de Agatha, comenta: “Ela perdeu as festas, as luzinhas se acendendo pela cidade, a patinação no gelo. Ninguém espera que o câncer infantil apareça na sua vida. É algo que nunca consideramos”.

Contudo, a iniciativa da Cancer Research lhe trouxe grande alegria. “É tão bom ver estas crianças com saúde, aproveitando as coisas. Adorei estar com outras famílias, que entendem pelo que estamos passando.”

Nem mesmo o diagnóstico de leucemia desanimou Agatha. “Ela lidou com esta condição de forma tranquila e segura. Sua energia nos deu mais energia para seguir em frente”, emociona-se Karen.