Ovários sintéticos em 3D: o futuro da fertilidade?

Pesquisadores podem ter encontrado um tratamento alternativo – e inesperado – para a infertilidade. Ratinhas conseguiram dar à luz filhotes saudáveis por meio de ovários sintéticos e impressos em 3D. Tinta à base de gelatina foi utilizada para elaborar armações porosas, as quais foram preenchidas cuidadosamente com óvulos imaturos.

Testes mostraram que o implante de ovário começou a receber fornecimento de sangue dentro de uma semana e não demorou a liberar naturalmente os óvulos.

Este é um marco para a ciência e medicina: espera-se que, futuramente, ele possa ser oferecido às mulheres que se tornaram inférteis devido ao tratamento contra o câncer. “Esta bioprótese ovariana pode ser, de fato, o ovário do futuro”, celebra Teresa Woodruff, que atua no departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade de Northwestern (EUA).

A quimioterapia e altas doses de radiação podem comprometer todos os óvulos da paciente, aumentando o risco de infertilidade e até uma menopausa precoce.