Profissionais do Hospital Santa Lucinda encontram, na oração, forças para enfrentar a rotina do Centro Cirúrgico

Diariamente, durante alguns minutos, os médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, membros das equipes de administração e da limpeza e outros profissionais que trabalham nas áreas de apoio ao Centro Cirúrgico do Hospital Santa Lucinda (HSL) reúnem-se e dão as mãos. Ali mesmo, oram, agradecendo e pedindo proteção a Deus para o dia que está começando.

O grupo é heterogêneo em termos de religiões e doutrinas religiosas. Um exemplo é a técnica de enfermagem Carla Calheira Valadão, que há quase sete anos trabalha no HSL e é membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. “Este momento de oração faz muita diferença, pois iniciamos o dia com mais paz e tranquilidade”, conta.

Tudo começou em 2008, quando a enfermeira Gracia Maria Garcia Silva, que está há 33 anos no HSL, foi transferida para o Centro Cirúrgico e recebeu algumas missões – dentre as quais, a de motivar as equipes. “Inspirei-me na seguinte frase de Jesus Cristo: ‘Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em Meu Nome, aí estou Eu no meio deles’ (Mateus 18:20)”, revela. Ela se recorda de que, a princípio, apenas os membros da equipe de enfermagem participavam das orações. Porém, gradativamente, outros profissionais também se juntaram a eles. No início de 2012, o grupo já estava bastante grande.

Atualmente, Gracia ocupa a coordenação de enfermagem do Centro Cirúrgico e ainda é a principal articuladora e incentivadora para que esse momento se repita diariamente. “Abrimos com uma prece de agradecimento pela vida, pela saúde e pela oportunidade de estarmos aqui, servindo às pessoas. Pedimos a Deus sua proteção para cumprirmos esta missão”, explica. “Depois, rezamos a Oração do Pai Nosso e concluímos com a citação de Romanos 8:31: ‘Se Deus é por nós, quem será contra nós?’”.

Não são raras as vezes em que os pacientes que aguardam para serem submetidos às cirurgias ouvem e oram junto. Indagada sobre o que sente ao ver que a sua iniciativa acabou se tornando parte da rotina do Centro Cirúrgico do HSL, Gracia resume: “Meu sentimento é de realização”. 

    Faça um comentário: